sábado, 31 de agosto de 2013

Equipe de Bruno Senna domina treinos das 6 Horas de São Paulo.


Os Vantage V8 encabeçaram a folha de tempos da classe GTE Pro nos treinos livres que abriram nesta sexta-feira a programação oficial das 6 Horas de São Paulo, quarta etapa do Campeonato Mundial de Endurance. O alemão Stefan Mucke, que corre em parceria com o inglês Darren Turner, estabeleceu a melhor volta na sessão da tarde ao percorrer os 4.309 metros do Autódromo de Interlagos em 1:33s451. Bruno Senna e Rob Bell completaram a dobradinha da Aston Martin , com a marca de 1:33s873 registrada pelo britânico. Entre os protótipos, o Toyota TS030 - Hybrid da LMP1 do trio Anthony Davidson, Sébastien Buemi e Stéphane Sarrazi ignorou o favoritismo dos Audi R18 e-tron quattro e foi o mais veloz entre os 28 carros das quatro categorias ao cravar 1:21s881 ainda pela manhã.

Na luta para se reaproximar da liderança do campeonato mantida até depois da segunda etapa e perdida em junho com o abandono nas 24 Horas de Le Mans, Bruno voltou aos boxes no final da tarde sentindo que ainda há muito a trabalhar no acerto. A vantagem obtida pelo vizinho de boxes surpreendeu em uma divisão pautada pelo equilíbrio. “Nosso carro estava saindo demais de traseira. Depois de um início até bom, foi piorando volta a volta”, explicou. Foi a primeira experiência de Bruno em série de turismo no traçado paulistano, depois da passagem pela Fórmula 1 nos últimos três anos.

Bruno prevê uma briga dura com Porsche e Ferrari, baseado não apenas no rendimento dos carros nas corridas anteriores como também no primeiro combate entre as marcas no circuito paulistano. “As diferenças têm sido pequenas e aqui, pelo jeito, será da mesma maneira”, afirmou, lembrando os seis décimos entre o mais rápido e o mais lento com as mesmas condições de pneus dos ensaios que abriram a programação nesta manhã, quando enfrentou problemas com os freios e o tráfego antes de ceder o cockpit a Rob Bell.


O Vantage V8 chegou a São Paulo punido pelo regulamento constantemente reavaliado pelos organizadores. O diâmetro do restritor de ar foi reduzido, artifício utilizado para equalizar a performance dos vários modelos da classe GTE Pro, mas Bruno disse que é prematuro estimar a perda em termos de tempo de volta. “Ainda temos muito a trabalhar no carro antes de termos um quadro mais real, o que provavelmente só acontecerá amanhã nos treinos classificatórios”, explicou.

Diferentemente das etapas anteriores, nas quais correu sempre com dois companheiros de equipe, Bruno terá apenas um parceiro. Mesmo reconhecendo que os carros de GT não comportam estilos tão diferentes de pilotagem, admitiu que suas características pessoais podem ajudar a conservar pneus e combustível na corrida deste domingo. “Este será o grande campo de batalha da prova”, antecipou, acrescentando que o retrospecto da Aston Martin em Silverstone, Spa e Le Mans autoriza a expectativa otimista. “Nosso carro tem sido consistente em todas as pistas”.

Neste sábado, os carros das quatro categorias voltam a treinar das 10:20 às 11:20, no último apronto antes das tomadas que decidirão as posições de largada. O qualifying começará às 14:35, com 25 minutos para os modelos GT e um sistema todo particular: o grid será formado de acordo com a média das duas voltas mais rápidas de cada piloto. Os protótipos das classes LMP1 e LMP2 entrarão na pista a partir das 15:10 para uma sessão classificatória com igual duração e formato. Todos os horários são pelo fuso de Brasília.

Fotos: divulgação AMR/MF2

sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Webber fala sobre sua aposentadoria na F1.


O australiano Mark Webber, atualmente disputando sua última temporada na categoria máxima do automobilismo mundial, acredita que tomou a decisão certa ao se aposentar no final desta temporada ainda no auge de sua carreira. Aos 37 anos, o piloto da RBR deu uma entrevista ao site francês Auto Hebdo e declarou que no início desta temporada ele não teve chances de vencer corridas, isso fez com que ele perdesse muitos pontos.

“Apesar de tudo, eu liderei as corridas na Malásia e na Alemanha, antes dos pneus terem um desgaste excessivo, subi no pódio em Mônaco e Silverstone. Acho que é importante parar quando você ainda está no topo da sua condução. Eu teria odiado deixar a F1 pela porta dos fundos, depois de uma temporada limitada em uma equipe pequena”.

Mark Webber conquistou 9 vitórias na F1, marcou 11 poles positions, subiu ao pódio 37 vezes e marcou 17 voltas mais rápidas até agora. O australiano acredita que fez uma boa carreira na categoria. “Quando deixei a Austrália indo para a Europa no início dos anos 90, eu não tinha ideia de que seria capaz de alcançar os resultados que eu tenho hoje. Se eu olhar para trás nos últimos 12 anos, o retrospecto é positivo, nunca pensei que poderia ultrapassar a marca de 200 GPs. Obviamente eu gostaria de ter ganhado um título mundial” - finalizou.


Webber foi o protagonista após o GP da Bélgica de uma declaração que gerou muita especulação, ao dizer que para seu lugar na RBR a equipe teria contratado seu compatriota Daniel Ricciardo, noticia que foi negada pela equipe. O chefe Christian Horner, rebateu Webber falando que a situação “ainda” não foi decidida. A verdade é que na Fórmula 1 tudo leva tempo para um anúncio oficial, ou seja, teremos que esperar até o GP de Monza, ou até depois da prova para saber quem será o novo companheiro de Sebastian Vettel.

Já para a possível vaga na Toro Rosso, as notícias são boas para o brasileiro Felipe Nasr, atual vice-líder da temporada 2013 da GP2, categoria de acesso à F1. Algumas publicações na Europa dão como certa a contratação do jovem piloto. Como a situação do compatriota Felipe Massa na Ferrari continua indefinida, seria excelente para a categoria ter pelo menos um brasileiro no grid em 2014. Quem sabe sejam dois brasucas! É torcer e esperar...

Fotos Getty Imagens e RBR

quarta-feira, 28 de agosto de 2013

Button acredita que somente Alonso pode bater Vettel.


Para o inglês Jenson Button, da McLaren, apenas o espanhol Fernando Alonso é capaz de tirar o tetracampeonato das mãos de Sebastian Vettel. O piloto da RBR têm 46 pontos de vantagem sobre o seu rival mais próximo que é Alonso, faltando ainda 8 etapas até o fim do campeonato, há chances para outros pilotos, mas Button considera o espanhol favorito nesta “briga”.

“Eu acho que Fernando é o único que pode bater Sebastian disse Button. Alonso parece feliz com seu novo carro e a Ferrari deu claramente um passo em frente na Bélgica. Acredito que a Ferrari estará competitiva em Monza e eles têm boas chances de lutar pela vitória. Para mim, o campeonato ainda não acabou”.

As declarações do piloto da McLaren foram feitas após o GP da Bélgica. Muito se falou no início desta semana com relação a dança das cadeiras na categoria, surgiu rumores que Jenson Button poderia ocupar o lugar de Mark Webber na RBR, mas tudo não passou de especulações, já que Button, mesmo ainda não tendo renovado o contrato com a McLaren não tem a intenção de mudar de equipe, nem a direção do time de Woking quer trocar a dupla de pilotos para a próxima temporada.

Em 2014 a McLaren continuará a utilizar os propulsores da Mercedes, porém, em 2015, a parceria com a Honda voltará com tudo, a montadora japonesa ajudou na negociação com o diretor comercial da Fórmula 1 para manter o Grande Prêmio do Japão até pelo menos 2018 na tradicional pista de Suzuka. E muito se fala por aqui do início da construção de um novo circuito de testes da Honda na região de Tochigi, local onde estão trabalhando com o novo motor turbo para a McLaren.  

domingo, 25 de agosto de 2013

Vettel vence fácil o GP da Bélgica.


Sebastian Vettel venceu com facilidade o Grande Prêmio da Bélgica na tarde deste domingo em Spa-Francorchamps. O piloto da RBR cruzou a linha de chegada 16s à frente do segundo colocado Fernando Alonso, que fez uma excelente corrida, pois partiu da nona posição do grid. Lewis Hamilton que largou na pole não teve chances de brigar pela vitória e teve que se contentar com o terceiro lugar.

Nico Rosberg e Mark Webber, foram o quarto e quinto respectivamente. Jenson Button levou a McLaren ao sexto lugar, o inglês teve um bom ritmo na prova, mas a estratégia de ficar mais tempo na pista não deu certo. O GP da Bélgica não teve grandes emoções, não choveu como era esperado e sendo assim Vettel deu um passeio em Spa-Francorchamps, em momento algum ele foi pressionado por seus rivais.


O brasileiro Felipe Massa teve um pequeno problema com o KERS no início da prova, porém, por não ter feito uma boa largada ficou condicionado a brigar no pelotão intermediário e terminou a prova apenas na sétima posição, à frente do francês Romain Grosjean. Após 27 corridas consecutivas o finlandês Kimi Raikkonen deixou de marcar pontos, porque teve problemas com os freios de sua Lotus e teve que abandonar.

O top 10 foi completado por Adrian Sutil e Daniel Ricciardo. A próxima etapa da temporada 2013 da Fórmula 1 acontece no dia 8 de setembro em Monza, na Itália. Sebastian Vettel mantém a liderança isolada do campeonato agora com 197 pontos, Alonso é o 2º com 151 e Hamilton o 3º com 139, restando 8 provas para terminar o campeonato há chances para todos, no entanto, Vettel segue tranquilo rumo ao tetra! Confira o resultado final do GP da Bélgica:


Fotos RBR e Getty Imagens

sábado, 24 de agosto de 2013

Hamilton é pole para o GP da Bélgica.


A Mercedes não brinca em serviço quando o negócio é largar na frente na temporada 2013 da Fórmula 1. Em um treino com condições climáticas adversas, o inglês Lewis Hamilton demonstrou que na chuva ele é um dos melhores e garantiu sua 31ª pole da carreira, vencedor da prova em 2010, ele dividirá a primeira fila com o líder do campeonato Sebastian Vettel.

RBR bem que tentou estragar a festa da Mercedes, mas Hamilton conseguiu encaixar uma boa volta no final e largará na frente pela 5ª vez este ano. Webber que fará sua última corrida pela categoria no tradicional circuito de Spa-Francorchamps largará em terceiro, com Nico Rosberg em quarto, companheiro de Hamilton o alemão era forte candidato a pole no início da temporada, mas vêm perdendo espaço para o inglês.


Paul di Resta teve um ótimo desempenho na chuva, o escocês sai em quinto, à frente de Jenson Button e das Lotus de Romain Grosjean e Kimi Raikkonen. O top 10 é completado pelas Ferraris de Fernando Alonso e Felipe Massa, que foi “prejudicado” pela estratégia da equipe.


A grande surpresa da sessão de classificação para o GP da Bélgica, foi o excelente desempenho do holandês Giedo Van der Garde, que largará em décimo quarto, além dele o francês Jules Biachi da Marussia também passou para o (Q2) e larga logo atrás do piloto da Caterham. Max Chilton com a outra Marussia largará na 16ª posição. A decepção ficou por conta dos dois carros da Toro Rosso, eliminados no (Q1). Confira o grid de largada para o GP da Bélgica:  


Fotos Getty Imagens e LAT

Vettel lidera o terceiro treino livre em Spa-Francorchamps.


Sebastian Vettel fez o melhor tempo na terceira sessão de treinos livres para o Grande Prêmio da Bélgica. O tricampeão aparece como favorito a pole, o alemão superou o espanhol Fernando Alonso segundo colocado e o companheiro de equipe Mark Webber que foi o terceiro.

O francês Jean-Eric Vergne marcou o quarto tempo, o piloto da Toro Rosso voltou a repetir o bom desempenho apresentado na sexta-feira. Felipe Massa veio logo atrás, mas disse que o carro é competitivo e espera melhorar sua posição para o treino de classificação.


A surpresa do terceiro treino livre em Spa-Francorchamps, foi o sétimo tempo obtido pelo mexicano Esteban Gutierrez, da Sauber. Na sequência vieram: Romain Grosjean, Nico Rosberg e Kimi Raikkonen completando o top 10. O inglês Lewis Hamilton fez um treino discreto e terminou apenas em décimo segundo, o piloto da Mercedes esta confiante para a classificação. Confira os melhores tempos da 3ª sessão na Bélgica:


Fotos Getty Imagens

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

Sebastian Vettel é o mais rápido no segundo treino livre na Bélgica.


Reb Bull dominou a segunda sessão de treinos livres para o GP da Bélgica, o alemão Sebastian Vettel marcou a melhor volta em 1:49s331, seu companheiro de equipe Mark Webber veio logo atrás. O treino foi realizado com pista seca, condição completamente diferente da sessão da manhã.

O francês Romain Grosjean, da Lotus, ficou com o terceiro tempo, já o brasileiro Felipe Massa se recuperou e fechou a sexta-feira em Spa com o quarto tempo, seu companheiro na Ferrari, Fernando Alonso foi o sétimo. Vettel lider do treino livre, faltando pouco menos de 20 minutos para o fim, teve o pneu traseiro direito furado e, logo em seguida o holandês Giedo Van der Garde, da Caterham bateu forte na Eau-Rouge terminando assim sua participação.

Os pilotos voltam à pista neste sábado (24), a partir das 18:00 horas, horário do Japão, para o terceiro treino livre. O grid de largada para o GP da Bélgica será definido no treino das 21:00 horas. Confira os melhores tempos do 2º treino em Spa:  


Alonso é o mais rápido no primeiro treino livre para o GP da Bélgica.


Fernando Alonso liderou a primeira sessão de treinos livres para o Grande Prêmio da Bélgica, com pista molhada o espanhol cravou 1:55s198 e ficou à frente da dupla da equipe Force Índia, com: Paul di Resta e Adrian Sutil em 2º e 3º respectivamente.

A chuva no circuito de Spa-Francorchamps, também é esperada para a sessão de classificação e corrida no domingo. O brasileiro Felipe Massa ficou apenas com o 11º tempo. Confira os melhores tempos da sessão:

quarta-feira, 21 de agosto de 2013

Super GT 2013: Naoki Yamamoto e Frederic Makowiecki vencem a etapa Pokka Sapporo 1000 km Rod 5.


Uma das corridas mais esperadas no ano aconteceu no último domingo (18), no circuito de Suzuka, a 5ª etapa da temporada 2013 da Super GT mais uma vez foi um sucesso de público e um show dentro e fora da pista. A 42ª edição da Pokka Sapporo 1000 km, teve 173 voltas pela categoria (GT500), ou seja, quase 6 horas de prova e, a equipe Weider com a dupla: Naoki Yamamoto e Frederic Makowiecki venceram com o modelo Honda HSV-010. Na segunda colocação chegou a dupla: Masataka Yanagida e Ronnie Quintarelli, atuais campeões da categoria e pilotos do time Motul com o Nissan GT-R #23.

A 3ª posição ficou com o Toyota Lexus SC430 da dupla: Kazuki Nakajima e James Rossiter, da equipe Petronas Tom’s, sendo assim, o pódio em Suzuka teve os três fabricantes nas primeiras colocações, equilíbrio que já prevíamos aqui. Largando apenas na 11ª posição do grid, o brasileiro João Paulo de Oliveira com seu parceiro japonês Tsugio Matsuda, terminaram a prova na quarta colocação, ótimo resultado para uma desgastante corrida com o Nissan GT-R #12 do time Calsonic Impul. Com os resultados eles sobem para a vice-liderança do certame japonês.

A corrida não foi fácil para os antigos lideres: Takuya Izawa e Takashi Kogure que com décimo lugar em Suzuka, caíram para o quarto lugar na tabela. O desempenho do Team Kunimitsu Raybrig, ficou abaixo das expectativas, porém, vale destacar que eles carregavam 70 kgs de lastro antes do início da prova, o que de certa forma compromete o desempenho principalmente em se tratando de uma corrida tão longa como é a Pokka Sappporo 1000 km.


Na (GT300), a equipe R&D Sport com o modelo Subaru BRZ #61, finalmente conquistaram a vitória, o triunfo em Suzuka vêm coroar o forte ritmo do BRZ desde sua estreia na categoria. Largando na pole com o trio: Tetsuya Yamano, Kota Sasaki e Takuto Iguchi eles completaram 161 voltas, uma a mais que o Mercedes-Benz SLS da equipe Okinawa-Imp guiado pelo trio: Hironori Takeuchi, Takeshi Tsuchiya e Naoya Gamou, segundo colocados. Completando o pódio outro modelo alemão SLS com o trio: Haruki Kurosawa, Tsubasa Kurosawa e Akihiko Nakaya, pilotos da equipe Leon SLS.

Em quarto lugar terminou o veterano Manabu Oribo e seu compatriota Takayuki Aoki, a dupla que compete com o modelo Lamborghini Gallardo GT3, vinha em condições de brigar pela vitória pois tinham uma estratégia diferente de seus principais rivais, no entanto, um furo de pneu logo após o pit stop de Oribo, comprometeu o resultado final. Kota Sasaki piloto vencedor da corrida “quase” que joga fora o belo resultado quando adiou em duas voltas seu último pit stop, antes de parar eles tinha uma vantagem de pouco mais de 1 minuto, mas com pneus desgastados acabou perdendo a ponta da corrida há 20 voltas do fim, mas Sasaki soube imprimir um ritmo forte e ultrapassar Gamou para vencer.

A próxima etapa da Super GT acontece em Fuji no dia 8 de setembro, a corrida terá 300 km e quem sabe não pinta uma vitória brasileira como ocorreu no ano passado. Estarei lá novamente, aguardem! 

Segue o resultado final da categoria GT500:

1 - Naoki Yamamoto e Frederic Makowiecki 173 voltas
2 - Masataka Yanagida e Ronnie Quintarelli a 14s801
3 - Kazuki Nakajima e James Rossiter a 51s556
4 - João Paulo de Oliveira e Tsugio Matsuda a 55s064
5 - Daisuke Ito e Andrea Caldarelli a 59s906
6 - Seiji Ara e Andre Couto a 1:21s913
7 - Toshihiro Kaneishi e Koudai Tsukakoshi a 1:38s252
8 - Satoshi Motoyama e Yuhi Sekiguchi a 1:54s429
9 - Juichi Wakisaka e Hiroaki Ishiura a 1 volta
10 Takuya Izawa e Takashi Kogure a 1 volta
11 Yuji Tachikawa e Kohei Hirate a 2 voltas
12 Ralph Firman e Kosuke Matsuura a 2 voltas 
13 Ryo Michigami e Daisuke Nakajima a 3 voltas

terça-feira, 20 de agosto de 2013

Volkswagen Kombi Last Edition.


A Volkswagen, após 56 anos de produção do modelo Kombi, fará uma edição especial para comemorar um dos veículos mais antigos produzidos na história automotiva. Trata-se da Kombi Last Edition, com produção limitada de 600 unidades. O último modelo da Volkswagen traz itens exclusivos como pintura em dois tons, azul e branco, além de placas de identificação com a numeração da série.

A pintura ganha também uma faixa decorativa branca, nas colunas e para-choques, um decalque com o número: “56 anos - Kombi Last Edition” foi colado na traseira e laterais. A grade dianteira superior foi pintada na cor azul da carroceria, assim como as molduras das setas e aros dos faróis. Os pneus com faixa branca dão um toque a mais de requinte e nostalgia ao modelo.


O interior da Kombi traz cortinas em tear azul nas janelas laterais e no vigia traseiro, as braçadeiras trazem o logotipo “Kombi” bordado, um elemento de decoração típico das versões mais luxuosas das décadas de 60 e 70. Os bancos têm forração especial de vinil: bordas em Azul Atlanta e faixas centrais de duas cores (azul e branca). As laterais e as costas dos assentos têm acabamento de vinil expandido Cinza Lotus. O modelo tem capacidade para 9 ocupantes.


O sistema de som tem LEDs vermelhos, lê arquivos MP3 e possui entradas auxiliar e USB. Dentro do porta-luvas, o comprador encontrará o manual do proprietário com uma capa especial comemorativa. Motor: O modelo mantém o motor EA111 1.4 Total Flex, que desenvolve potência de 78 cv quando abastecido com gasolina e de 80 cv com etanol, sempre a 4.800 rpm. O torque máximo é de 12,5 kgfm com gasolina e de 12,7 kgfm com etanol, a 3.500 rpm. O câmbio é manual de 4 marchas. As rodas são de 14 polegadas, com pneus 185 R14C. Confira algumas imagens divulgadas pela Volkswagen:


Fotos divulgação

segunda-feira, 19 de agosto de 2013

DTM: Augusto Farfus mantém boa fase e fecha em 2º, corrida movimentada em Nürburgring.


Chuva, pista seca, muitas ultrapassagens e táticas diversas do início ao fim da corrida. Assim foi a sétima etapa da temporada 2013 do DTM, realizada neste domingo (18) no tradicional circuito de Nürburgring, na Alemanha. Augusto Farfus Jr. largou na pole position e andou entre os ponteiros durante praticamente toda a prova. Entretanto, graças a uma ultrapassagem arrojada feita para cima do brasileiro, Robert Wickens conquistou uma posição importante que acabou se convertendo em vitória nesta tarde. Augusto cruzou a linha de chegada em segundo e faturou um resultado importante, subindo ao pódio pela segunda rodada consecutiva.

O curitibano completou em segundo lugar as 47 voltas de uma disputa que teve a chuva como protagonista pouco antes da largada, deixando o início da prova bastante tenso. Com o apagar das luzes vermelhas, Augusto se manteve na liderança e conseguiu permanecer na pista com seus pneus macios. Outros pilotos, no entanto, não tiveram a mesma sorte e rodaram, como Joey Hand e Mike Rockenfeller. Por conta dos incidentes da primeira volta, a direção de prova acionou o safety car.

Depois de dois giros, a bandeira verde foi acionada novamente em Nürburgring. Farfus, que seguiu na pista, assim como a maioria dos pilotos, manteve a ponta mesmo com o asfalto bem mais encharcado do que no início da prova. Uma volta depois, quando era bastante pressionado por Marco Wittmann, Augusto foi para os boxes, como boa parte dos seus oponentes, para colocar pneus de chuva.


Rockenfeller, que fez sua parada durante a vigência do safety car, acabou assumindo a ponta por ter feito o pit stop bem antes dos concorrentes. Adrien Tambay ocupava a segunda colocação, enquanto Farfus figurava em terceiro, mas distante quase 19s do alemão da Audi Team Phoenix.

Por se tratar de uma corrida cheia de alternativas por conta do clima instável, nada estava definido. Ainda mais pelo fato de o primeiro pit stop de Rockenfeller, na segunda volta, não ter sido contabilizado como parada obrigatória - já que, conforme o regulamento, as paradas só podem ser feitas a partir da quinta volta. Assim, Augusto tinha chances reais de voltar a brigar pela vitória em Nürburgring.

Mas para lutar pelo topo do pódio, o brasileiro tinha de enfrentar, além de Rockenfeller, Adrien Tambay. O piloto da Audi vinha em ritmo mais lento e segurava, além de Augusto, um pelotão com Robert Wickens e Miguel Molina. Farfus tentou por várias vezes ultrapassar o francês, que defendia sua posição com propriedade. Mas de maneira surpreendente, e por fora, Wickens ultrapassou Augusto e Tambay, subindo para segundo, numa manobra que viria a ser decisiva para os rumos da corrida. Uma volta depois, finalmente o curitibano conseguiu passar Adrien, voltando a ocupar o terceiro posto, quando o asfalto estava bem mais seco e já havia um trilho formado no traçado.

Farfus realizou seu segundo pit stop na volta 32. Seguindo os outros pilotos da corrida, o brasileiro optou por colocar pneus para pista seca, mais precisamente os compostos macios. O piloto da BMW RBM retornou à pista em terceiro, mas cada vez mais próximo de Wickens. Rockenfeller seguia na liderança da corrida, mas ainda tinha que fazer mais uma parada obrigatória na corrida.

Na volta 41, finalmente Rockenfeller fez sua parada derradeira, voltando à pista na quarta colocação. Wickens assumiu a liderança, com Farfus em segundo, distante 2s237 do piloto canadense da Mercedes. Com a vantagem sobre controle, Robert cruzou a linha de chegada na frente e conquistou sua primeira vitória na carreira no DTM. Augusto terminou em segundo e Christian Vietoris completou o pódio.


Agora, o piloto da BMW RBM soma 66 pontos e permanece na quinta colocação, a apenas cinco pontos de Vietoris, segundo colocado. Rockenfeller se manteve como líder, com 106 pontos, faltando três corridas para o fim da temporada.

Depois da corrida em Nürburgring, o DTM faz uma pausa de praticamente um mês. A próxima etapa do campeonato acontecerá em 15 de setembro no circuito de Oschersleben, na Alemanha.

Augusto Farfus:

“A corrida foi fantástica. Na verdade, a chuva que apareceu no começo da prova dificultou a situação, mas, de qualquer maneira, a gente sobreviveu. Acho que era uma corrida em que o importante era chegar no final, e isso a gente fez. O que ficou faltando foram as primeiras voltas, quando a gente colocou os pneus de chuva. Estávamos esperando por uma pista mais seca e preparamos os pneus para este tipo de condição, mas a chuva aumentou e a gente demorou para aumentar a temperatura e obter aderência com os pneus de chuva, e por isso que a gente acabou perdendo a vitória. Nessas condições, você só pensa em manter o carro na pista e chegar até o final, e foi isso que eu fiz. Sendo o primeiro da fila, você acaba sendo a referência para todo mundo, então foi difícil adotar a estratégia certa, mas está tudo bem. Acho que o resultado foi bom e é isso o que conta. E o importante é estar no pódio novamente, ainda mais numa corrida como essa, onde tudo pode acontecer”.

Confira resultado final da etapa de Nürburgring:

1 - Robert Wickens - HWA Mercedes - 47 voltas
2 - Augusto Farfus - RBM BMW - a 2s158
3 - Christian Vietoris - HWA Mercedes - a 9s749
4 - Mike Rockenfeller - Phoenix Audi - a 20s524
5 - Martin Tomczyk - RMG BMW - a 27s104
6 - Adrien Tambay - Abt Audi - a 27s523
7 - Marco Wittmann - MTEK BMW - a 29s540
8 - Miguel Molina - Phoenix Audi - a 33s037
9 - Jamie Green - Abt Audi - a 39s972
10 Pascal Wehrlein - Mucke Mercedes - a 40s486
11 Filipe Albuquerque - Rosberg Audi - a 40s908
12 Edoardo Mortara - Rosberg Audi - a 42s629
13 Mattias Ekstrom - Abt Audi - a 46s303
14 Bruno Spengler - Schnitzer BMW - a 51s991
15 Dirk Werner - Schnitzer BMW - a 57s649
16 Andy Priaulx - RMG BMW - a 1:21s517
17 Gary Paffett - HWA Mercedes - a 1 volta
18 Timo Glock - MTEK BMW - a 1 volta 
19 Roberto Merhi - HWA Mercedes - a 1 volta

F3 Euro Series: Raffaele Marciello conquista a terceira vitória em Nürburgring.


O italiano Raffaele Marciello que faz parte da academia de pilotos da Ferrari, dominou as três provas do final de semana em Nürburgring do campeonato FIA de Fórmula 3 Euro Series. Na terceira etapa realizada neste domingo (18), o piloto da Prema Powerteam faturou a corrida e ampliou ainda mais sua vantagem na tabela de pilotos. Lucas Auer e o brasileiro Luis Felipe Derani completaram o pódio da terceira corrida.

Harry Tincknell, da (Carlin), chegou em quarto e Felix Rosenqvist vice-líder do campeonato teve que se contentar com o quinto lugar. A corrida começou com muita ação: na primeira volta, vários dos jovens pilotos colidiram e tiveram que abandonar. Entre eles estavam Jordan King, Sven Müller, Richard Goddard e Alexander Sims. A organização da prova acionou o safety car e após sua saída, Marciello defendeu sua liderança, seguido por Auer e Derani que mantiveram assim até o final.


Alex Lynn, Michael Lewis, Mitchell Gilbert, Eddie Cheever e Antonio Giovinazzi completaram a zona de pontuação. A próxima etapa tripla acontece nos dias 28 e 29 de setembro em Zandvoort. Abaixo comentários dos três primeiros colocados:

Raffaele Marciello (Prema Powerteam)

“Meu fim de semana realmente foi perfeito, marquei o número máximo de pontos. Meu carro estava muito rápido novamente. Esta corrida foi a mais difícil do fim de semana, porque Lucas foi muito rápido. Inicialmente, tentei poupar os pneus e, portanto, eu não era capaz de abrir vantagem nos estágios iniciais. Assim, estar no degrau mais alto do pódio novamente é ainda mais bonito”.

Lucas Auer (Prema Powerteam)

“Meu começo foi bom e tentei atacar Raffaele do lado de fora na primeira curva. Infelizmente, isso não deu certo. No final, meus pneus estavam degradados e cometi um pequeno erro, de modo que permitiu Raffaele abrir vantagem no final”.


Luis Felipe Derani (Fortec Motorsports)

“Foi uma boa corrida e estou feliz por estar no pódio novamente depois de ontem. Antes deste fim de semana, trabalhamos no acerto do carro e valeu a pena. Agora, temos que continuar trabalhando para que possamos continuar a lutar por pódios no restante da temporada”.

FIA F3 Euro Series - divulgação

Fórmula 4: Após melhor classificação do ano, Gustavo Lima tem fim de semana difícil em Silverstone.


O fim de semana da sexta etapa da temporada 2013 da Fórmula 4, disputado no tradicional circuito de Silverstone, foi de evolução e de muitas dificuldades para Gustavo Lima. O brasiliense de 17 anos retornou à pista que recebeu a abertura do campeonato, em abril, com a esperança de obter bons resultados, especialmente por já ter corrido no mais famoso entre os circuitos ingleses. Prova disso, Lima obteve sua melhor posição de largada no ano para a primeira corrida da rodada, disputada no sábado (17), partindo da quinta colocação.

O cronograma da Fórmula 4 em Silverstone começou na sexta-feira, com a realização de quatro sessões de treinos livres. As práticas aconteceram, em sua maioria, debaixo de muita chuva, num clima tipicamente britânico, e foram marcadas por várias bandeiras vermelhas. Desta forma, Gustavo pouco conseguiu andar pela manhã, quando foram disputadas duas sessões, mas o brasiliense teve um pouco mais de atividade de pista no período da tarde, e marcou bons tempos, principalmente na última sessão, que teve tempo bom.

O ponto alto de Lima neste fim de semana acabou sendo a sessão classificatória, ocorrida no sábado pela manhã. O piloto conquistou uma bela performance e se garantiu na quinta posição do grid. Era o início de uma etapa que parecia bastante promissora.


Ainda no sábado, foi disputada a primeira das três corridas da rodada. Gustavo largou muito bem e, ainda na primeira volta, pulou para a quarta posição. Animado, o brasileiro vinha com bom ritmo naquela que tinha tudo para ser sua melhor corrida do ano. Mas, numa disputa acirrada por posições, o carro de Lima acabou sendo alavancado e capotou, encerrando ali sua participação na prova. Felizmente, o piloto escapou sem maiores ferimentos.

Por ter abandonado a corrida de abertura do fim de semana, Gustavo teve de largar em 19º e último na segunda bateria em Silverstone. Na posição de franco-atirador, Lima ganhou três posições na primeira volta e, dois giros depois, já ocupava o 13º posto. No entanto, o ritmo de corrida do seu carro não era bom o bastante para fazê-lo escalar o pelotão com propriedade. Desta forma, não houve muito o que fazer, a não ser seguir na corrida e somar alguns pontos.

A corrida final da etapa foi realizada na tarde deste domingo. Por ter marcado a nona melhor volta no combinado das duas provas anteriores, o brasiliense garantiu o nono lugar no grid. Mas o benefício por abrir a prova no rol dos dez primeiros caiu por terra logo na largada. Gustavo perdeu algumas posições nos primeiros metros da disputa, caindo ainda mais depois de ter sofrido um toque. As mudanças no acerto do carro, feitas após a corrida da manhã, surtiram efeito, e o piloto da HHC Motorsport tinha forte ritmo para recuperar posições no grid, alcançando o 11º lugar. Na luta para subir mais uma colocação, Lima perdeu o bico do seu carro, resultando em uma perda de rendimento. Desta forma, o brasileiro cruzou a linha de chegada em 11º, com a quarta melhor volta.


O próximo desafio de Lima está marcado para os dias 7 e 8 de setembro. Pela segunda vez na temporada, o autódromo de Snetterton receberá uma etapa da Fórmula 4, desta vez, a sétima e penúltima do campeonato.

Gustavo Lima:

“Não foi um fim de semana fácil. O sábado começou muito bom, pois conquistei minha melhor posição de largada e melhorei em ritmo de classificação, que era um dos objetivos. Mas depois de uma ótima largada, estava em quarto, disputando entre os primeiros, quando capotamos. Claro que não foi o final que queríamos, mas o importante é que está tudo bem. Na segunda corrida, o carro não estava com um bom desempenho, então não conseguimos avançar tanto. Mudamos bastante o carro para terceira corrida, e acabou funcionando. Estávamos bem rápidos, mas um erro na largada custou um melhor resultado. Agora é começar a pensar em Snetterton, uma pista onde já corremos e temos boas chances de brigar no pelotão da frente”.

Fotos Jakob Ebrey - Fonte Eversports 

domingo, 18 de agosto de 2013

DTM: Robert Wickens vence em Nürburgring.


Pela primeira vez em sua carreira no DTM, Robert Wickens, piloto da (Mercedes-Benz), subiu no degrau mais alto do pódio ao conquistar a vitória na sétima rodada do campeonato alemão de Gran Turismo. O canadense fez um corrida consistente nos 3,629 km do circuito de Nürburgring, o brasileiro Augusto Farfus, da (BMW), que largou na pole chegou em segundo com Christian Vietoris, (Mercedes-Benz), completando o pódio.

A liderança do campeonato permanece com Mike Rockenfeller, (Audi), que terminou em quarto, após as sete rodadas ele tem 106 pontos. Christian Vietoris é o segundo na classificação de pilotos com 71 pontos e o canadense Robert Wickens, vem em terceiro com 70.

A corrida começou com chuva forte, com isso, as equipes tiveram que mudar a estratégia. O pole Augusto Farfus foi um dos pilotos mais rápidos no final da prova, terminando a corrida em segundo, após sofrer um grande pressão de Vietoris. Para Wickens, a corrida foi incrível, a equipe trabalhou de forma perfeita na escolha dos pneus nas trocas, dando chances de vitória.

Toto Wolff, diretor de automobilismo da Mercedes-Benz declarou: “Foi uma grande corrida, especialmente para os espectadores. Houve algumas batalhas difíceis, especialmente no meio da corrida, mas isso é o DTM. Para Robert Wickens, a nossa estratégia funcionou perfeitamente. Já para Gary Paffett, tentamos fazer algo diferente e que não funcionou. Mas isso pode acontecer”. 


F3 Euro Series: Raffaele Marciello vence novamente em Nürburgring.


Na segunda prova em Nürburgring do Campeonato Europeu de Fórmula 3, o italiano Raffaele Marciello novamente não deu chances para seus rivais e faturou a corrida realizada na tarde deste sábado (17). Seu principal rival, Felix Rosenqvist, terminou em nono depois de um início ruim. Assim, Marciello foi capaz de ampliar a sua liderança na classificação de pilotos para 57,5 pontos. A segunda colocação ficou com Luis Felipe Derani, este foi o melhor resultado do ano para o brasileiro, completando o pódio chegou Alexander Sims.

Largando na pole Raffaele Marciello não teve trabalho e após 25 voltas terminou a segunda corrida do dia no lugar mais alto do pódio. Felix Rosenqvist, vice-líder do campeonato teve problemas com o motor logo no início e precisou fazer uma corrida de recuperação, mas não teve chances na corrida. O brasileiro Luis Felipe Derani mostrou um bom desempenho e ritmo forte para chegar ao pódio, já Sims em sua quinta corrida na temporada subiu pela segunda vez ao pódio.


O britânico Jordan King e o austríaco Lucas Auer novamente terminaram em quarto e quinto, repetindo os resultados que já tinham feito na primeira corrida do fim de semana. Sven Müller fez grandes ultrapassagens e foi recompensado com o sexto lugar. Alex Lynn, Felix Serralles, Felix Rosenqvist e Harry Tincknell completaram o top 10. Roy Nissany e Lucas Wolf, foram os responsáveis pela única intervenção do safety car na corrida durante a volta 14, Nissany rodou e não conseguiu evitar o incidente, os dois tiveram que abandonar. Abaixo comentários dos três primeiros colocados:


Raffaele Marciello (Prema Powerteam)

“Minha corrida foi semelhante a prova da manhã, meu carro estava muito bom novamente. O re-início após a saída do safety car não tive quaisquer problema e então eu consegui abrir vantagem novamente com muita facilidade”.

Luis Felipe Derani (Fortec Motorsports)

“Foi uma boa corrida. Após o fim de semana em Norisring, trabalhamos para melhorar nosso ritmo de corrida e conservar melhor os pneus, porque esses eram os nossos principais problemas na primeira metade da temporada. Nesta corrida, eu particularmente tentei evitar cometer erros, é difícil fazer manobras de ultrapassagens com sucesso aqui. Também estou feliz com meu segundo lugar, meu pódio inaugural deste ano”.

Alexander Sims (ThreeBond com T-Sport)

“Para ser honesto, estou um pouco desapontado com o meu terceiro lugar. Após a primeira corrida, eu poderia melhorar um pouco o carro estava um pouco mais rápido, mas, infelizmente, isso não se refletiu no resultado. Mas apesar de tudo, é claro, eu estou feliz com meu segundo pódio do fim de semana. Eu ainda não sei se vou continuar a correr na Fórmula 3 pela ThreeBond com T-Sport. Inicialmente, o acordo é apenas para este fim de semana, mas eu gostaria de estar também lá em Zandvoort”.

Fotos FIA F3 Euro Series - divulgação

DTM: Augusto Farfus brilha em Nürburgring e conquista primeira pole-position na temporada.


Curitibano iniciou a sessão classificatória correndo por fora, mas evoluiu a cada segmento da tomada de tempos e atingiu seu ápice justamente no Q4, quando encaixou uma belíssima volta para largar na frente pela terceira vez na carreira como piloto do DTM. Definitivamente, Nürburgring faz muito bem para Augusto Farfus. O piloto da BMW RBM brilhou na sessão classificatória da sétima etapa da temporada 2013 do DTM, realizada neste sábado (17) no tradicional circuito alemão.

Depois de quase ter ficado de fora do treino no Q1, Farfus avançou de maneira significativa e conseguiu seguir em direção ao Q3 e, em seguida, ao Q4. No último trecho da classificação, o brasileiro desbancou Marco Wittmann, Miguel Molina e Edoardo Mortara para garantir a sua primeira pole-position no ano. Com o tempo de 1:23s296, Augusto conquistou pela terceira vez o direito de largar na posição de honra na carreira como piloto do DTM.

Ainda pela manhã, o piloto cravou o décimo tempo no único treino livre, com duração de 90 minutos. No intervalo até a classificação, a RBM realizou várias mudanças e deixou o carro #7 bem mais competitivo. Farfus foi o terceiro piloto a ir à pista na abertura do Q1, que teve duração de 16 minutos. Em seu primeiro giro, o brasileiro virou em 1:24s475, marca que seria reduzida consideravelmente nos minutos seguintes. O primeiro segmento da classificação era muito equilibrado e, como prova disso, todos os 22 pilotos estavam separados por menos de 1s quando restavam cinco minutos para seu encerramento.


E justamente por conta deste equilíbrio, Farfus quase ficou de fora do Q2. O curitibano conseguiu melhorar para 1:23s901, ficando em 14º, a 0s379 do líder do Q1 e do campeonato, Mike Rockenfeller. A diferença entre o tempo de Augusto e do primeiro eliminado, Filipe Albuquerque, foi ínfima: meros 0s013. Bruno Spengler, vencedor em Nürburgring no ano passado, escapou da ‘degola’ por apenas 0s010.

Garantido na sequência da classificação, Farfus virou em 1:23s671 nos primeiros minutos do Q2, ficando momentaneamente em 11º, fora, portanto, do grupo dos pilotos que avançariam ao Q3. Mas no fim do seu stint, o brasileiro conseguiu encaixar um bom giro e praticamente se garantiu no rol dos dez primeiros, cravando a oitava marca: 1:23s525. De quebra, viu Rockenfeller ser eliminado da classificação. O alemão da Audi Team Phoenix acabou apenas em 11º.

Em teoria, a BMW corria por fora na terceira parte da classificação, uma vez que Audi e Mercedes foram mais rápidas nos dois primeiros segmentos. Mas os bávaros estavam na briga e vinham em evolução constante, conseguindo colocar três pilotos no Q3: Bruno Spengler, Marco Wittmann e Farfus. Assim, não havia como duvidar do potencial dos M3 na definição dos postulantes à pole-position em Nürburgring.


Mas bastou o Q3 ter início para a BMW mostrar seu verdadeiro potencial. Wittmann pulou para a ponta provisória, enquanto Farfus ocupava a quarta colocação. Naturalmente, com a vinda de outros pilotos para a pista, Augusto foi perdendo posições, chegando a estar em nono. Mas graças a uma belíssima volta, o curitibano voltou a figurar entre os ponteiros e garantiu o segundo melhor tempo: 1:23s392, ficando a apenas 0s060 da marca de Wittmann. Dobradinha da BMW no Q3 do tradicional circuito alemão.

BMW contra Audi: este foi o duelo que definiu a pole-position da sétima etapa da temporada. Na pista, além de Farfus e Wittmann correndo pela montadora bávara, Edoardo Mortara e o surpreendente Miguel Molina defenderam a marca das quatro argolas no Q4 em Nürburgring. Pela quinta vez em sete corridas, Augusto estava na fase final da sessão classificatória na temporada.

No Q4, os dois carros da Audi deixaram os boxes antes para suas voltas lançadas: primeiro foi Mortara e, na sequência, Molina, que marcou 1:23s451, um tempo considerado muito bom. Em seguida, foi a vez de Augusto ir à pista e realizar uma belíssima volta. Com 1:23s296, o brasileiro assumiu a ponta e ficou na dependência do desempenho de Wittmann. Mas o alemão não conseguiu encaixar um bom giro e ficou com o segundo melhor tempo. Pela primeira vez no ano e a terceira na carreira, Farfus larga na frente numa corrida do DTM e parte, certamente, com excelentes condições de conquistar mais uma vitória em 2013.


Augusto Farfus:

“Nós fizemos grandes mudanças no carro entre o treino livre e a tomada de tempos, buscando o acerto ideal, e fomos na direção certa. O carro melhorou durante a classificação também, tivemos de fazer alguns ajustes durante a tomada de tempos, e a pista foi melhorando. Com a aderência cada vez maior, o nosso carro foi se equilibrando e se tornou cada vez mais competitivo. Foi realmente um grande resultado, é muito importante largar na frente aqui, mas a previsão de chuva para amanhã é grande, então acho que a corrida pode se tornar uma loteria. Mas acho que o carro se comportou bem e o nosso ritmo de corrida, se a prova for no seco, tem tudo para ser muito bom”.

Confira o grid de largada em Nürburgring:

1 - Augusto Farfus - RBM BMW - 1:23s296
2 - Marco Wittmann - MTEK BMW - 1:23s445
3 - Miguel Molina - Phoenix Audi - 1:23s451
4 - Edoardo Mortara - Rosberg Audi - 1:23s648

5 - Gary Paffett - HWA Mercedes - 1:23s514 - Q3
6 - Daniel Juncadella - Mucke Mercedes - 1:23s617 - Q3
7 - Robert Wickens - HWA Mercedes - 1:23s688 - Q3
8 - Christian Vietoris - HWA Mercedes - 1:23s688 - Q3
9 - Mattias Ekstrom - Abt Audi - 1:23s803 - Q3
10 Bruno Spengler - Schnitzer BMW - 1:23s822 - Q3

11 Mike Rockenfeller - Phoenix Audi - 1:23s555 - Q2
12 Jamie Green - Abt Audi - 1:23s574 - Q2
13 Timo Glock - MTEK BMW - 1:23s665 - Q2
14 Adrien Tambay - Abt Audi - 1:23s684 - Q2
15 Pascal Wehrlein - Mucke Mercedes - 1:23s687 - Q2
16 Joey Hand - RBM BMW - 1:23s737 - Q2

17 Filipe Albuquerque - Rosberg Audi - 1:23s914 - Q1
18 Timo Scheider - Abt Audi - 1:24s091 - Q1
19 Dirk Werner - Schnitzer BMW - 1:24s198 - Q1
20 Martin Tomczyk - RMG BMW - 1:24s225 - Q1
21 Roberto Merhi - HWA Mercedes - 1:24s359 - Q1 
22 Andy Priaulx - RMG BMW - 1:24s505 - Q1

sábado, 17 de agosto de 2013

F3 Euro Series: Raffaele Marciello vence a primeira corrida em Nürburgring.


Após ter conquistado as três pole positions nos treinos classificatórios de sexta-feira, o italiano Raffaele Marciello, (Prema Powerteam), confirmou o favoritismo e venceu a primeira corrida da etapa tripla em Nürburgring. Alexander Sims, piloto da (ThreeBond com T-Sport), cruzou a linha de chegada 6s147 atrás do italiano e o sueco Felix Rosenqvist, (Mücke Motorsport), completou o pódio.

Na classificação de pilotos Marciello ampliou sua vantagem sobre Rosenqvist, ele agora têm 34,5 pontos sobre o principal rival. Marciello largou na pole e abriu boa vantagem no início da corrida vencendo de forma indiscutível. As demais posições tiveram poucas alterações no decorrer da prova. Dos pilotos estreantes na F3 Euro Series, Jordan King, foi o melhor colocado com a quarta posição.


O brasileiro Luis Felipe Derani fez uma boa prova e garantiu o sexto lugar, na sequência chegaram: Michael Lewis, Felix Serralles, Daniil Kvyat e Sven Müller que completaram o top 10. Abaixo comentários dos três primeiros colocados:

Raffaele Marciello (Prema Powerteam)

“Meu carro estava muito rápido e consistente hoje. Então é fácil de conduzir para fazer uma boa corrida. Eu não sei por que as coisas não estavam indo muito bem em Norisring, acho que talvez fosse pelo fato de que estava muito quente lá. Aqui, as coisas estão indo bem novamente e estou muito feliz com isso”.

Alexander Sims (ThreeBond com T-Sport)

“Tendo vencido a corrida na pista invertida aqui em Nürburgring no ano passado, estou feliz com este segundo lugar. Este resultado mostra particularmente quão bom é o pacote T-Sport e o motor Nissan. A corrida em si não foi muito espetacular. No início, eu tentei a ultrapassagem sobre Raffaele, mas depois disso, ele era simplesmente mais rápido do que eu”.

Felix Rosenqvist (Mücke Motorsport)

“No início, eu tive problemas com o motor e fiquei bastante irritado com isso. Afinal de contas, o começo da prova era a única chance de ultrapassar Raffaele e assumir o primeiro lugar. Mas o terceiro lugar não é tão ruim assim, creio que o piloto que demonstrar um desempenho mais consistente no decorrer da temporada vai acabar ganhando o campeonato. A batalha pelo título de nenhuma maneira ainda foi decidida”.

Fotos FIA F3 Euro Series- divulgação

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Honda NSX Concept GT.


A Honda anunciou nesta sexta-feira (16), que o modelo Honda NSX Concept GT será o carro que irá substituir o modelo HSV-010 GT da Honda na Super GT categoria GT500 na próxima temporada. O carro que foi apresentado ao público no Detroit Motor Show em janeiro deste ano, passará por adaptações, o motor provavelmente será 2.0 litros, turbo. Outra novidade, foi que a montadora japonesa deverá começar a construir um novo circuito de testes, na região de Tochigi-ken. Mais detalhes em breve!  

quinta-feira, 15 de agosto de 2013

DTM: Augusto Farfus espera manter boa fase e busca se aproximar dos líderes em Nürburgring.


Depois de fazer sua estreia em Moscou, há duas semanas, o DTM retorna a um dos seus principais palcos: o circuito de Nürburgring, que recebe a categoria ininterruptamente desde 1984, abriga a sétima etapa da temporada 2013 neste fim de semana (17 e 18). O tradicional autódromo alemão é bastante marcante para Augusto Farfus, uma vez que foi lá que o piloto brasileiro obteve uma das vitórias mais importantes de sua carreira: as 24 Horas de Nürburgring, em 2010.

Três anos depois, o curitibano espera que a pista represente o cenário ideal para a manutenção da boa fase depois da conquista de um bom pódio em terras russas. Para tal, o piloto da BMW RBM aposta no potencial do seu carro de volta à Alemanha. No ano passado, Augusto terminou na décima colocação, mas viu o parceiro Bruno Spengler triunfar no circuito germânico. Graças à configuração do traçado escolhido para o DTM para este fim de semana, com extensão de 3,629 km e dotado de muitas curvas de média e alta velocidade, Farfus acredita que a rodada poderá lhe ser muito favorável.

A corrida, que terá duração de 49 voltas, pode ter outro desafio interessante para os 22 pilotos do grid. Isso porque a meteorologia aponta 40% de possibilidade de chuva no horário da prova em Nürburgring. Na visão de Farfus, o tempo na região do circuito alemão é sempre uma loteria, mas o brasileiro torce por um clima estável no fim de semana para que seja possível explorar ao máximo o potencial do seu BMW M3 DTM.


Após sua jornada bem-sucedida em Moscou, onde foi o melhor posicionado entre os pilotos da BMW e terminou em terceiro, Augusto ocupa a quinta colocação do campeonato, com 48 pontos conquistados. Mais do que nunca, o objetivo do piloto brasileiro é continuar em rota ascendente para se aproximar dos líderes na tabela neste momento que é crucial para a definição dos rumos da temporada, afinal, restam apenas quatro corridas para o fim do certame. O ponteiro é Mike Rockenfeller, da Audi Sport Team Phoenix, que soma 94 pontos.

O cronograma do fim de semana compreende a execução de um shakedown de 15 minutos na tarde de sexta-feira, para que os pilotos tenham um primeiro contato com a pista e possam verificar se os carros estão em ordem. No sábado, acontece a sessão única de treinos livres com 90 minutos de duração, além da sessão classificatória. A disputa da sétima etapa da temporada 2013 do DTM está marcada para domingo, às 20:30 (horário do Japão).

Augusto Farfus:

“Para Nürburgring, a gente espera ter um carro competitivo em função das características da pista, por ter curvas de média e alta velocidade, que geralmente são favoráveis à BMW. No ano passado, o Bruno Spengler venceu lá, então temos tudo para sermos rápidos novamente. O que a gente tem de torcer é para ter um clima estável: geralmente, o tempo em Nürburgring muda de minuto a minuto, é sempre uma loteria. E vindo de um bom resultado em Moscou, espero poder marcar bons pontos e tentar encostar nos líderes do campeonato para ainda brigar pelas primeiras colocações. No DTM, cada fim de semana é completamente novo, mas espero fazer uma boa prova. No ano passado, nosso ritmo de corrida não foi muito bom, mas almejo ter um desempenho melhor para lutar pelas primeiras posições nesta temporada”.