quinta-feira, 31 de maio de 2012

México tem planos para voltar ao calendário da F1 em 2013.


O México anunciou que tem planos para voltar a sediar uma corrida de Fórmula 1 a partir de 2013, depois que foram divulgadas as primeiras informações sobre uma possível prova na Argentina, surgiu uma proposta do governo mexicano que conta com o apoio de empresas como: Telmex, Tequila Cuervo e da Interprotección. Caso consigam fechar um contrato com o chefão da F1 Bernie Ecclestone, a etapa poderá ser disputada no Autódromo Hermanos Rodrígues, situado na cidade do México.

O GP do México foi disputado ao longo da história da F1 por 15 vezes, a última prova foi em 1992 e a vitória ficou com o piloto inglês Nigel Mansell. Atualmente na categoria o piloto mexicano Sergio Perez vem se destacando na equipe Sauber e é apontado por muitos para substituir o brasileiro Felipe Massa, na Ferrari, caso a equipe de Maranello não renove seu contrato que termina no final desta temporada.


Por outro lado Perez vinha desmentindo os “rumores” sobre uma possível saída da equipe suíça, agora já admite que tem vontade de pilotar por uma equipe de ponta em 2013. O mexicano é formado pela academia de jovens pilotos da Ferrari e tem uma estreita relação com o time italiano. Em 2012 conseguiu seu melhor resultado na F1 ao chegar na segunda colocação no GP da Malásia, na ocasião ele teve chances de vencer a prova, mas cometeu um pequeno erro no final da corrida quando tentava a ultrapassagem sobre o espanhol Fernando Alonso.

Perez que conta com o apoio do bilionário mexicano Carlos Slim, é forte candidato a possível “vaga” na Ferrari. Em entrevista ao jornal alemão Bild, ele disse: “Existe um ponto em sua carreira em que você se sente pronto para brigar com os melhores pilotos na melhor equipe. Para mim, esse é o próximo passo lógico. Estou muito confortável na Sauber, mas quero vencer corridas o mais cedo possível” - concluiu.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Takuma Sato - 500 Milhas de Indianápolis


terça-feira, 29 de maio de 2012

Dario Franchitti vence as 500 Milhas de Indianápolis.


O escocês Dario Franchitti, venceu pela terceira vez as 500 Milhas de Indianápolis, a quinta etapa da temporada 2012 da Fórmula Indy foi disputada no último domingo (27), no tradicional circuito Indianápolis Motor Speedway. A 96ª edição da prova foi decidida apenas na última volta e o piloto da Chip Ganassi levou a melhor na disputa pela posição com o japonês Takuma Sato, da Rahal-Letterman, que ao tentar a ultrapassagem na curva 1, colocou seu carro por dentro e o escocês não aliviou, com isso Sato perdeu o controle do carro e bateu.


A corrida teve uma largada sem incidentes e com um ritmo forte o piloto Ryan Briscoe, da Penske, liderava seguido por James Hinchcliffe e Marco Andretti, ambos da Andretti-Autosport, os três revezavam na ponta até a primeira rodada de pits stops na 14ª volta, a partir dai tiveram algumas mudanças da liderança da corrida com Marco Andretti levando vantagem até mais ou menos a volta 50. Vários pilotos conseguiram ficar na ponta da corrida, entre eles: Scott Dixon, Takuma Sato, Rubens Barrichello, Dario Franchitti entre outros.


Na volta 184 o piloto brasileiro Tony Kanaan, conseguiu assumir a liderança da corrida e “parecia” que seria sua chance para conquistar a primeira vitória nas 500 Milhas, só que o americano Marco Andretti, perdeu o controle do carro na curva 1 e bateu, a bandeira amarela foi novamente acionada, na relargada Takuma Sato foi sensacional e ultrapassou quatro carros chegando há ocupar o terceiro lugar e a dupla da Ganassi revezava na ponta com Franchitti e Dixon, o piloto brasileiro caiu para a quarta colocação.


Perto do final Sato ultrapassou Dixon e veio tentar a vitória, mas acabou batendo, com isso a corrida terminou com bandeira amarela, Franchitti em primeiro, seguido pelo companheiro de equipe Scott Dixon e do brasileiro Tony Kanaan, da KV Racing. O brasileiro Hélio Castroneves, da Penske, foi o décimo, seguido pelo compatriota e estreante em circuitos ovais Rubens Barrichello que terminou na 11ª colocação, melhor resultado entre os novatos.


No próximo final de semana será realizada a sexta etapa da Fórmula Indy em Detroit. Os três pilotos que foram ao pódio fizeram questão de homenagear Dan Wheldon, piloto inglês que venceu a prova em 2011 e faleceu na última corrida do ano em um acidente no GP de Las Vegas.

Confira o resultado final das 500 Milhas de Indianápolis :

1 - Dario Franchitti (ESC/Chip Ganassi) 200 voltas
2 - Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi) a 0s0295
3 - Tony Kanaan (BRA/KV Racing) a 0s0677
4 - Oriol Servia (ESP/Dreyer & Reinbold) a 2s9166
5 - Ryan Briscoe (AUS/Team Penske) a 3s6721
6 - James Hinchcliffe (CAN/Andretti-Autosport) a 4s0962
7 - Justin Wilson (GRB/Dale Coyne) a 4s2430
8 - Charlie Kimball (EUA/Nordisk Ganassi) a 4s6056
9 - Townsend Bell (EUA/HP Sam Schmidt) a 5s6168
10 Hélio Castroneves (BRA/Team Penske) a 7s6352
11 Rubens Barrichello (BRA/KV Racing) a 7s9240
12 Alex Tagliani (CAN/Team BHA) a 8s2543
13 Graham Rahal (EUA/Chip Ganassi) a 8s7539
14 JR Hildebrand (EUA/Panther Racing) a 11s3423
15 James Jakes (GBR/Dale Coyne) a 13s4494
16 Simon Pagenaud (FRA/Schmidt/Hamilton) a 14s1382
17 Takuma Sato (JPN/Rahal-Letterman) a 1 volta
18 Ernesto Viso (VEN/KV Racing) a 1 volta
19 Michael Jourdain Jr. (MEX/Rahal Letterman) a 1 volta
20 Sebastien Bourdais (FRA/Dragon Racing) a 1 volta
21 Ed Carpenter (EUA/Carpenter) a 1 volta
22 Katherine Legge (GBR/Dragon Racing) a 1 volta
23 Bia Figueiredo (BRA/Andretti Conquest) a 10 voltas

Fotos Getty Imagens

segunda-feira, 28 de maio de 2012

Mark Webber vence o GP de Mônaco...


O australiano Mark Webber venceu o GP de Mônaco disputado neste domingo, largando na pole o piloto da RBR soube administrar a prova e conquistar sua segunda vitória nas ruas do principado. Em uma temporada marcada pelo equilíbrio entres as equipes, o triunfo de Webber entra para a história da F1, pois seis pilotos diferentes venceram as seis primeiras corridas do campeonato. A prova em si não teve muitas disputas por posições, na verdade ultrapassar no circuito de Monte Carlo é tarefa complicada, os que tentaram arriscar acabaram batendo ou perdendo o ponto de freada.


A corrida teve uma largada agitada com mais um erro do francês Romain Grosjean, da Lotus, que ao tentar ganhar posições acabou batendo e levando consigo outros pilotos, foi o caso do japonês Kamui Kobayashi que tocou na roda do carro da Lotus e “decolou” com sua Sauber, sem chances de continuar abandonou a corrida. O venezuelano Pastor Maldonado que largou em último com a Williams, não conseguiu desviar da confusão e acabou acertando a traseira da HRT de Pedro de la Rosa, os quatro pilotos abandonaram a prova.


O safety car precisou entrar na pista e ficou por 4 voltas, a relargada foi sem acidentes e a partir deste momento a corrida foi aquela fila indiana de sempre, as mudanças de posições ocorreram apenas durante os pits stops. Nas últimas voltas a ameaça da chuva colocou os seis primeiros pilotos bem próximos mas sem chances de ultrapassagens, como não caiu a esperada chuva, Webber cruzou a linha em primeiro, seguido pelo alemão Nico Rosberg, da Mercedes e do espanhol Fernando Alonso, da Ferrari.


Sebastian Vettel, o único entre os primeiros colocados á largar com pneus macios, fez uma estratégia de ficar mais tempo na pista e com isso acabou terminando a prova em uma ótima quarta colocação, pois largou em nono e escapou por pouco da confusão de Grosjean. Lewis Hamilton, um dos favoritos à vitória chegou em quinto, o piloto inglês vinha em terceiro mas acabou perdendo a posição nos boxes para Alonso, o espanhol com o resultado da corrida assumiu a liderança isolada da competição com 76 pontos e para Vettel que divide a vice-liderança com o companheiro de equipe Webber, ambos com 73.


Felipe Massa felizmente fez uma ótima prova e manteve um ritmo forte durante as 78 voltas, chegou em sexto em sua melhor atuação este ano, espera-se que o piloto brasileiro a partir das próximas etapas possa espantar de vez por todas a “maré de azar” que lhe persegue. A Force Índia, teve novamente um bom desempenho e colocou seus dois pilotos na zona de pontuação, o escocês Paul di Resta, foi o 7º e o alemão Nico Hulkenber o 8º. Kimi Raikkonen, que teve problemas em todo final de semana com o carro da Lotus, terminou a prova em 9º e o brasileiro Bruno Senna, completou o top 10 com a Williams.


Michael Schumacher, que fez a “pole” mas largou em sexto por causa da punição, não teve um bom ritmo de corrida e abandonou com problemas na suspensão de sua Mercedes. Os pilotos voltam à pista dentro de duas semanas para o GP do Canadá, que será realizado no dia 10 de junho no circuito Gilles Villeneuve, em Montreal. Será que teremos a quebra deste recorde de 6 vencedores na corrida do Canadá ?


Segue o resultado final do GP de Mônaco :

1 - Mark Webber (RBR) 78 voltas
2 - Nico Rosberg (Mercedes) a 0s643
3 - Fernando Alonso (Ferrari) a 0s947
4 - Sebastian Vettel (RBR) a 1s343
5 - Lewis Hamilton (McLaren) a 4s101
6 - Felipe Massa (Ferrari) a 6s195
7 - Paul di Resta (Force Índia) a 41s537
8 - Nico Hulkenberg (Force Índia) a 42s562
9 - Kimi Raikkonen (Lotus) a 44s036
10 Bruno Senna (Williams) a 44s516
11 Sergio Perez (Sauber) a 1 volta
12 Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) a 1 volta
13 Heikki Kovalainen (Caterham) a 1 volta
14 Timo Glock (Marussia) a 1 volta
15 Narain Karthikeyan (HRT) a 2 voltas

Fotos Sutton e Getty Imagens

domingo, 27 de maio de 2012

Fórmula Nippon vitória de Koudai Tsukakoshi em Autopolis...


Na terceira etapa da temporada 2012 da Fórmula Nippon, disputada no circuito de Autopolis neste domingo, a vitória ficou com o piloto japonês Koudai Tsukakoshi, da equipe Docomo Dandelion Racing, que fez a dobradinha com a segunda colocação de Takuya Izawa, em terceiro chegou o piloto francês Loic Duval, do Team Kygnus Sunoco.

Tsukakoshi, enfim conquista sua primeira vitória na categoria após 26 provas disputadas, o fato interessante é que ele vinha “sofrendo” uma pressão da mídia japonesa por ainda não ter resultados expressivos. Como foi o escolhido para substituir o francês Loic Duval no time Dandelion, carregava um “peso” enorme em suas costas e talvez por isso não estava tranquilo o suficiente para vencer. Porém sempre manteve-se entre os melhores do grid e merecidamente sai de Autopolis com a “alma” lavada.


O piloto agradeceu ao trabalho da equipe durante o pit stop e a confiança que todos depositaram nele, após a prova ele disse “Hoje tudo correu como o previsto, consegui a pole e manter um ritmo de corrida bom para conquistar a vitória, o carro esteve rápido tanto na parte de alta do circuito quanto na de baixa” - concluiu.

João Paulo de Oliveira, largou em oitavo e se envolveu em um acidente ainda no início da corrida, abandonando a terceira etapa em Autopolis, o piloto brasileiro caiu para o quinto lugar no campeonato, que com os resultados de hoje tem um novo líder que é Koudai Tsukakoshi com 23 pontos, o vice-líder é Kazuki Nakajima, da equipe Petronas Tom's e o terceiro colocado é o japonês Takuya Izawa.


Loic Duval fez uma ótima prova em Autopolis, levando o carro do Team Kygnus ao pódio, o piloto francês fez uma boa estratégia na corrida. O bicampeão Tsugio Matsuda, do Team Impul, foi apenas o quarto, mesmo largando em segundo não teve o resultado que esperava pois o carro não conseguia acompanhar seus adversários no início da prova. Kazuki Nakajima no final da prova ainda conseguiu uma bela ultrapassagem sobre Kazuya Oshima e chegou em quinto. O atual campeão Andre Lotterer, abandonou a corrida com problemas na suspensão e nos freios na 12ª volta.


A próxima etapa da temporada será disputada em Fuji no dia 15 de julho.

Segue o resultado final da etapa em Autopolis :

1 - Koudai Tsukakoshi (Docomo Racing) 54 voltas
2 - Takuya Izawa (Docomo Racing) a 7s518
3 - Loic Duval (Team Kygnus Sunoco) a 15s304
4 - Tsugio Matsuda (Team Impul) a 20s424
5 - Kazuki Nakajima (Petronas Tom's) a 34s987
6 - Kazuya Oshima (Team LeMans) a 44s204
7 - Kohei Hirate (Project Cerumo) a 44s895
8 - Yuji Kunimoto (Project Cerumo) a 48s974
9 - Naoki Yamamoto (Team Mugen) a 54s007
10 Takashi Kogure (Nakajima Racing) a 54s617
11 Daisuke Nakajima (Nakajima Racing) a 1:07s738
12 Toshihiro Kaneishi (HP Real Racing) a 1:18s935
13 Hironobu Yasuda (Kondo Racing) a 1 volta

Fotos equipe © Rogério Lima 23 モータースポーツ

sábado, 26 de maio de 2012

Mark Webber é pole para o GP de Mônaco.


Em uma sessão de classificação agitada desde o início por causa do toque no “guard rail” do piloto mexicano Sergio Perez, o alemão Michael Schumacher conseguiu a melhor volta no (Q3) e consequentemente largaria na pole, porém com o incidente entre ele e Bruno Senna durante o GP da Espanha, o piloto da Mercedes perdeu 5 posições no grid e largará em sexto. Com isso, a pole caiu no colo de Mark Webber, da RBR, que não foi tão brilhante nos treinos livres mas garantiu boas voltas na classificação, o australiano conquista sua segunda pole nas ruas do principado.

Nico Rosberg melhor no último treino livre garantiu a segunda posição, mostrando o quanto a Mercedes está bem para a corrida, se não tiver problemas com o desgaste de pneus, o piloto alemão é forte candidato a vitória. Lewis Hamilton é outro forte concorrente, o piloto da McLaren largará em terceiro e superou um dos favoritos a pole, Romain Grosjean, da Lotus, mas o francês teve melhores resultados com os compostos macios e sua estratégia para a prova será outra.


Fernando Alonso conseguiu colocar seu carro à frente do companheiro de equipe Felipe Massa, o espanhol largará em quinto e o brasileiro em sétimo, no entanto Massa foi excelente durante o treino de classificação, foi o mais rápido no (Q2) e tinha chances reais de conquistar sua primeira pole após o acidente de 2009, só que durante sua volta rápida pegou tráfego e não conseguiu repetir o seu melhor tempo ou até mesmo melhora-lo. O carro da Ferrari andou muito bem em todos os treinos e entra na briga pela vitória, o problema de Mônaco é que a pista é de difícil ultrapassagem.


Kimi Raikkonen, largará em oitavo com a Lotus, Sebastian Vettel em nono com a RBR e o compatriota Nico Hulkenberg, da Force Índia em décimo, o detalhe é que Vettel economizou um jogo de pneus super macio para a prova. O venezuelano Pastor Maldonado, chegou a passar para o (Q3), mas como foi punido pelos comissários da FIA por ter batido em Perez durante o terceiro treino livre, perdeu 10 posições no grid e largará em 19º.

O japonês Kamui Kobayashi não passou para a super pole e largará em 11º, o piloto da Sauber perdeu segundos preciosos durante o (Q2), entretanto esteve entre os melhores tempos em todo o final de semana, para a corrida de amanhã terá que tentar controlar o desgaste dos pneus pois só assim sairá com um bom resultado. O brasileiro Bruno Senna foi o 13º e precisará de uma boa estratégia para atingir seus objetivos na prova, largando no pelotão intermediário fica ainda mais complicado, mas o carro da Williams demonstrou potencial.


A surpresa do treino foi a eliminação de Jenson Button dos dez melhores do grid, o piloto da McLaren não teve uma boa sequência de voltas rápidas para avançar na classificação e sairá em 12º. Sergio Perez que bateu no início do treino largará em último, seu pior resultado na categoria, especula-se que ele tenha tido um problema na suspensão do carro, atingido por Maldonado na sessão da manhã. O GP de Mônaco será realizado neste domingo a partir das 21:00 horas horário do Japão.


Confira o grid de largada para o GP de Mônaco :

1 - Mark Webber (RBR) 1:14s381
2 - Nico Rosberg (Mercedes) 1:14s448
3 - Lewis Hamilton (McLaren) 1:14s583
4 - Romain Grosjean (Lotus) 1:14s639
5 - Fernando Alonso (Ferrari) 1:14s948
6 - Michael Schumacher (Mercedes) 1:14s301 (punido)
7 - Felipe Massa (Ferrari) 1:15s049
8 - Kimi Raikkonen (Lotus) 1:15s199
9 - Sebastian Vettel (RBR) sem tempo

Eliminados na segunda parte do treino: (Q2)

10 Nico Hulkenberg (Force Índia) 1:15s421
11 Kamui Kobayashi (Sauber) 1:15s508
12 Jenson Button (McLaren) 1:15s536
13 Bruno Senna (Williams) 1:15s709
14 Paul di Resta (Force Índia) 1:15s718
15 Daniel Ricciardo (Toro Rosso) 1:15s878
16 Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) 1:16s885

Eliminados na primeira parte do treino: (Q1)

17 Heikki Kovalainen (Caterham) 1:16s538
18 Vitaly Petrov (Caterham) 1:17s404
19 Pastor Maldonado (Williams) 1:15s245 (punido)
20 Timo Glock (Marussia) 1:17s947
21 Pedro de la Rosa (HRT) 1:18s096
22 Charles Pic (Marussia) 1:18s476
23 Narain Karthikeyan (HRT) 1:19s310
24 Sergio Perez (Sauber) acidente

Fotos Getty Imagens

Rosberg é o mais rápido no último treino livre em Mônaco.


Nico Rosberg voltou a andar rápido e liderou o último treino livre para o GP de Mônaco, o piloto da Mercedes utilizando os compostos super macios marcou seu tempo em 1:15s159, apenas 0.038s à frente de Felipe Massa, será que o piloto brasileiro conseguirá afastar de vez a “maré de azar” neste final de semana ? O treino terminou antes do que o previsto por causa de um acidente com o venezuelano Pastor Maldonado, que perdeu o controle do carro ao tocar na Sauber do mexicano Sergio Perez.

A manobra poderá dar em alguma punição ao piloto da Williams, que não vinha conseguindo baixar seu tempo. O FW34 sofreu danos da suspensão traseira e dará trabalho para a equipe. Sebastian Vettel, colocou a RBR na terceira posição, conseguindo uma boa volta no final do treino livre. Fernando Alonso, foi o quarto com o francês Romain Grosjean em quinto, com os pneus macios o piloto da Lotus foi o mais rápido e certamente terá uma carro com boas condições para a corrida de domingo.

A dupla da McLaren com Jenson Button e Lewis Hamilton ficaram com o sexto e sétimo tempos respectivamente. O mexicano Sergio Perez que passou boa parte do treino entre os primeiros colocados, foi o nono, porém vinha fazendo boas parciais antes do toque com o piloto da Williams. Paul di Resta, foi outro piloto que bateu na agitada terceira sessão.

Bruno Senna, não marcou boas voltas e teve problemas com o equilíbrio do carro no circuito de rua de Monte Carlo. Os pilotos voltam à pista daqui a pouco para o treino de classificação a partir das 21:00 horas horário do Japão.

Segue o resultado do 3º treino livre :

1 - Nico Rosberg (Mercedes) 1:15s159
2 - Felipe Massa (Ferrari) 1:15s197
3 - Sebastian Vettel (RBR) 1:15s209
4 - Fernando Alonso (Ferrari) 1:15s210
5 - Romain Grosjean (Lotus) 1:15s445
6 - Jenson Button (McLaren) 1:15s471
7 - Lewis Hamilton (McLaren) 1:15s734
8 - Michael Schumacher (Mercedes) 1:15s893
9 - Sergio Perez (Sauber) 1:16s110
10 Mark Webber (RBR) 1:16s219
11 Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) 1:16s226
12 Kimi Raikkonen (Lotus) 1:16s301
13 Kamui Kobayashi (Sauber) 1:16s311
14 Daniel Ricciardo (Toro Rosso) 1:16s479
15 Nico Hulkenberg (Force Índia) 1:17s027
16 Bruno Senna (Williams) 1:17s055
17 Heikki Kovalainen (Caterham) 1:17s276
18 Paul di Resta (Force Índia) 1:17s390
19 Vitaly Petrov (Caterham) 1:17s404
20 Timo Glock (Marussia) 1:18s259
21 Pastor Maldonado (Williams) 1:18s488
22 Charles Pic (Marussia) 1:19s099
23 Narain Karthikeyan (HRT) 1:19s147
24 Pedro de la Rosa (HRT) 1:19s151

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Raikkonen, Perez e Vergne com pinturas especiais nos capacetes para o GP de Mônaco.


Kimi Raikkonen, Sergio Perez e Jean-Eric Vergne também apresentaram capacetes com pinturas especiais para o GP de Mônaco, cada um com seu estilo. O finlandês Kimi Raikkonen, utilizou durante os treinos livres desta quinta-feira um modelo de capacete todo pintado na cor preta em homenagem ao ex-piloto inglês James Hunt, campeão mundial em 1976 e que faleceu há 19 anos. Hunt era um piloto que tinha um estilo próprio e “dizem” que falava o que dava na telha, o circuito de Monte Carlo foi onde ele disputou sua última corrida na categoria em 1979.


Sergio Perez, resolveu homenagear o ídolo Roberto Gomez Bolaños, comediante mexicano hoje com 82 anos, mais conhecido como Chapolin ou Chaves, as iniciais “CH” foram estampadas na parte de cima do capacete, além de uma foto de Chaves com os dizeres “Sigam-me os bons”, frase dita pelo personagem de Bolaños em seus programas de TV que foram ao ar de 1971 à 1992.


O francês Jean-Eric Vergne, da Toro Rosso, traz uma pintura especial em seu capacete para homenagear o ídolo, o compatriota Jean Alesi, que aos 47 anos irá disputar neste final de semana as 500 Milhas de Indianápolis, o ex-piloto de F1 largará na última posição na prova deste domingo da Fórmula Indy, o carro terá motor Lotus. Recentemente Jean Alesi participou de um evento comemorativo aos 50 anos do circuito de Suzuka, confira aqui a matéria completa.

Fotos Getty Imagens e Sutton

Alonso com capacete especial para o GP de Mônaco.


Ontem durante os treinos livres para o GP de Mônaco, o piloto espanhol Fernando Alonso, da Ferrari, utilizou um capacete com uma pintura especial em dourado e branco. Inspirado nos famosos cassinos de Monte Carlo, os desenhos apresentam uma roleta, cartas de baralho, fichas, dados e números que representam as quantidades de vitórias, poles, pódios, títulos, voltas mais rápidas e o número #5 que é o de seu carro na atual temporada. Há também outros números cada um com o seu significado.


No primeiro treino livre Alonso foi o mais rápido e marcou 1:16s265, na segunda sessão foi o quarto com o tempo em 1:16s661, o carro da Ferrari apresentou um bom ritmo com os pneus macios, o piloto divide a liderança do campeonato com o alemão Sebastian Vettel, da RBR. Voltando ao assunto do capacete, após o GP monegasco, a peça será leiloada e a renda será revertida para a fundação do piloto. Confira algumas fotos do capacete especial:

Fotos Studio Colombo e Getty Imagens

quinta-feira, 24 de maio de 2012

Button lidera o 2º treino livre em Mônaco.


Jenson Button terminou a segunda sessão de treinos livres para o GP de Mônaco com o melhor tempo, com pista seca o piloto da McLaren utilizando os pneus super macios marcou 1:15s746, ficando à frente do francês Romain Grosjean, da Lotus e da dupla da Ferrari com Felipe Massa em terceiro e Alonso em quarto, o detalhe é que os três estavam com pneus macios, porém a chuva fina que caiu durante o treino prejudicou o trabalho de pilotos e equipes.

Com pista molhada em boa parte da sessão, os tempos no 2º treino livre não devem ser levados em consideração, já que não daria para superar as melhores voltas com os pneus intermediários, tanto Grosjean quanto Massa e Alonso poderiam ter baixando ainda mais seus tempos se tivessem utilizando os compostos super macios.

A boa notícia é ver a Williams andando bem e Felipe Massa à frente de Fernando Alonso, guardando as devidas proporções das condições climáticas. Bruno Senna que participou das duas sessões em Mônaco, não conseguiu boas voltas e ficou com o 13º tempo. Kimi Raikkonen, com problemas no treino da manhã, sofreu com o equilíbrio do carro e foi apenas o 21º, mas é outro piloto que deverá melhorar até o treino de classificação de sábado.

As equipes voltam à pista para o último treino livre no sábado a partir das 18:00 horas horário do Japão, segundo as previsões do tempo, poderá chover durante a sessão.

Segue o resultado do 2º treino livre :

1 - Jenson Button (McLaren) 1:15s746
2 - Romain Grosjean (Lotus) 1:16s138
3 - Felipe Massa (Ferrari) 1:16s602
4 - Fernando Alonso (Ferrari) 1:16s661
5 - Pastor Maldonado (Williams) 1:16s820
6 - Nico Rosberg (Mercedes) 1:17s021
7 - Mark Webber (RBR) 1:17s148
8 - Kamui Kobayashi (Sauber) 1:17s153
9 - Michael Schumacher (Mercedes) 1:17s293
10 Sebastian Vettel (RBR) 1:17s303
11 Lewis Hamilton (McLaren) 1:17s375
12 Paul di Resta (Force Índia) 1:17s395
13 Bruno Senna (Williams) 1:17s655
14 Nico Hulkenberg (Force Índia) 1:17s800
15 Sergio Perez (Sauber) 1:18s251
16 Vitaly Petrov (Caterham) 1:18s440
17 Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) 1:18s522
18 Daniel Ricciardo (Toro Rosso) 1:18s808
19 Kimi Raikkonen (Lotus) 1:19s267
20 Timo Glock (Marussia) 1:19s309
21 Heikki Kovalainen (Caterham) 1:20s029
22 Charles Pic (Marussia) 1:20s240
23 Pedro de la Rosa (HRT) 1:20s631
24 Narain Karthikeyan (HRT) 1:20s886

Alonso lidera o 1º treino livre em Mônaco.


Fernando Alonso foi o mais rápido no primeiro treino livre para o GP de Mônaco, a sessão foi interrompida faltando pouco mais de dez minutos para o fim porque o piloto Heikki Kovalainen, da (Caterham), teve problemas no motor e parou na saída do túnel, como não havia tempo para recomeçar a sessão, os pilotos não tiveram chances de melhorar suas marcas.

Os primeiros treinos livres em Mônaco são realizados na quinta-feira, pois em se tratando de um circuito de rua é preciso liberar o tráfego normal de carros na sexta-feira, sendo assim, as condições da pista no sábado nem sempre são das melhores. Fica complicado analisar esta sessão devido ao problema de Kovalainen, mas a Lotus com o francês Romain Grosjean, andou muito bem e terminou com o 2º tempo e o mexicano Sergio Perez, foi o 3º com a Sauber. Vale ressaltar que nos demais circuitos de rua da F1, as primeiras sessões de treinos livres são realizadas na sexta-feira, Mônaco é a excessão.

Entre os dez melhores tempos ficaram as equipes: Ferrari, Lotus, Sauber, McLaren, Williams, RBR e Mercedes, ou seja, 7 times com chances de melhorar, a temporada 2012 da F1 continua equilibrada e a briga pela pole no sábado será acirrada. O brasileiro Felipe Massa, se manteve entre os seis primeiros com a Ferrari, já Bruno Senna, da Williams, foi apenas o décimo sétimo, mas quando tentava melhorar, o treino foi encerrado. Kimi Raikkonen, com problemas na caixa de direção do (E20) não participou do treino.

Segue o resultado do 1º treino livre :

1 - Fernando Alonso (Ferrari) 1:16s265
2 - Romain Grosjean (Lotus) 1:16s630
3 - Sergio Perez (Sauber) 1:16s711
4 - Lewis Hamilton (McLaren) 1:16s747
5 - Pastor Maldonado (Williams) 1:16s760
6 - Felipe Massa (Ferrari) 1:16s843
7 - Kamui Kobayashi (Sauber) 1:17s038
8 - Jenson Button (McLaren) 1:17s190
9 - Sebastian Vettel (RBR) 1:17s222
10 Nico Rosberg (Mercedes) 1:17s261
11 Michael Schumacher (Mercedes) 1:17s413
12 Nico Hulkenberg (Force Índia) 1:17s631
13 Mark Webber (RBR) 1:18s106
14 Jean-Eric Vergne (Toro Rosso) 1:18s209
15 Daniel Ricciardo (Toro Rosso) 1:18s252
16 Paul di Resta (Force Índia) 1:18s302
17 Bruno Senna (Williams) 1:18s617
18 Heikki Kovalainen (Caterham) 1:19s039
19 Vitaly Petrov (Caterham) 1:19s341
20 Narain Karthikeyan (HRT) 1:20s838
21 Charles Pic (Marussia) 1:20s895
22 Timo Glock (Marussia) 1:21s638
23 Pedro de la Rosa (HRT) 1:22s423
24 Kimi Raikkonen (Lotus) sem tempo

Foto Getty Imagens

terça-feira, 22 de maio de 2012

Mercedes não descarta o nome de Paul di Resta para 2013.


A Mercedes encontra-se em uma “sinuca de bico”, de um lado Nico Rosberg, que vem conseguindo bons resultados na atual temporada e foi o responsável pela primeira vitória da equipe este ano, do outro lado o veterano Michael Schumacher que desde que retornou à categoria não obteve resultados expressivos. Em 2012 marcou 2 pontos, seu companheiro de equipe fez 41 e começam as conversas sobre uma definitiva aposentadoria do heptacampeão.

O nome mais cotado é do escocês Paul di Resta, formado pelas categorias de base da Mercedes e campeão da DTM em 2010, o piloto que corre pela Force Índia, equipe que tem parceria técnica com a Mercedes é provavelmente o que têm mais chances para substituir Schumacher, caso o alemão resolva não renovar seu contrato que vence no final desta temporada. Outras fontes dizem que se o piloto da Mercedes não apresentar bons resultados nas próximas corridas, “poderia” ser dispensado antes do término de seu contrato, creio que é uma hipótese sem fundamento.


Nick Fry, diretor executivo da equipe disse em entrevista ao site inglês Sky Sports, que Paul di Resta é mesmo um dos candidatos a vaga, mas tudo dependerá de Schumacher. Os números não deixam dúvidas, após o retorno, Schumacher disputou 43 GPs, marcou 150 pontos e Nico Rosberg, 272 no mesmo período. Vários fatores podem ter contribuído para o fraco desempenho do heptacampeão, as novas regras da F1, os três anos parados, os 43 anos de idade, os pneus Pirelli entre outros.


O piloto é um dos que mais faz criticas aos compostos da fabricante italiana e a pressão por ter um companheiro de equipe mais novo e andando em sua frente é um fato que não aconteceu nos tempos de Ferrari e pode ter interferido nestes números. Mesmo com 7 títulos mundiais, 91 vitórias, 68 poles, 154 pódios e dono de 76 voltas mais rápidas o alemão está sentindo a pressão e tem errado muito nos últimos anos, será que o piloto escocês conseguirá aposentar de vez Michael Schumacher ou ele continuará na F1 quebrando os recordes ?

Fotos Getty Imagens

segunda-feira, 21 de maio de 2012

Ryan Briscoe é pole para as 500 Milhas de Indianápolis.


No próximo domingo (27), será realizada a 96ª edição das 500 Milhas de Indianápolis, nos treinos de classificação para a tradicional corrida no oval, o piloto Ryan Briscoe, da equipe Penske, conquistou a quinta pole consecutiva da equipe nesta temporada, o australiano do carro número #2 marcou média de 226.484 mph, confirmando o domínio dos carros com motor Chevrolet.

A equipe Andretti Autosport, colocou três carros na sequência do grid, o canadense James Hinchcliffe em segundo, o americano Ryan Hunter-Reay em terceiro e o compatriota Marco Andretti em quarto, seguidos pela dupla da equipe Penske com o australiano Will Power, atual líder do campeonato em quinto e Hélio Castroneves, em sexto, o brasileiro venceu três vezes as 500 Milhas de Indianápolis, no treino deste domingo ele fez a média de suas 4 voltas em 225.172 mph.


Com o domínio dos motores Chevrolet nas seis primeiras colocações do grid, restou ao novato Josef Newgarden, colocar o carro da equipe Fisher Hartman/Honda na sétima colocação à frente do trio da KV Racing, com o brasileiro Tony Kanaan, em oitavo, o venezuelano Ernesto Viso em nono e Rubens Barrichello, em décimo, o piloto brasileiro fará sua estreia em circuitos ovais, no sábado ele marcou média de 224.264 mph e ficou de fora do “Bump Day”.

Barrichello, falou um pouco sobre os treinos “Estou muito feliz hoje, agradeço muito à equipe por ter me dado todo o suporte para aprender um pouco de tudo aquilo que envolve Indianápolis. É uma emoção muito grande ficar duas horas fora do carro e depois voltar e ir para uma classificação com uma média horária tão alta. Mas se eu ainda estava aprendendo no meu 19º ano de Fórmula 1, imagina o que eu estou aprendendo aqui agora” - concluiu.


A piloto brasileira Bia Figueiredo, que têm contrato para correr apenas mais esta prova, largará na 13ª colocação com o carro da equipe Andretti Conquest. O japonês Takuma Sato, da equipe Rahal Letterman/Honda, sai na 19ª colocação e fechando o grid o francês Jean Alesi, ex-piloto de F1 que fará sua estreia na prova americana, ele marcou o último tempo para a Force United/Lotus, o carro tem o motor mais fraco do grid, sua média ficou em 210.094 mph. Serão 33 carros nesta quinta etapa da Fórmula Indy.

Confira o grid de largada das 500 Milhas :

1 - Ryan Briscoe (AUS/Team Penske)
2 - James Hinchcliffe (CAN/Andretti-Autosport)
3 - Ryan Hunter-Reay (EUA/Andretti-Autosport)
4 - Marco Andretti (EUA/Andretti-Autosport)
5 - Will Power (AUS/Team Penske)
6 - Hélio Castroneves (BRA/Team Penske)
7 - Josef Newgarden (EUA/Fisher Hartman)
8 - Tony Kanaan (BRA/KV Racing)
9 - Ernesto Viso (VEN/KV Racing)
10 Rubens Barrichello (BRA/KV Racing)
11 Alex Tagliani (CAN/Team BHA)
12 Graham Rahal (EUA/Chip Ganassi)
13 Bia Figueiredo (BRA/Andretti Conquest)
14 Charlie Kimball (EUA/Nordisk Ganassi)
15 Scott Dixon (NZL/Chip Ganassi)
16 Dario Franchitti (ESC/Chip Ganassi)
17 James Jakes (GBR/Dale Coyne)
18 JR Hildebrand (EUA/Panther Racing)
19 Takuma Sato (JPN/Rahal-Letterman)
20 Townsend Bell (EUA/HP Sam Schmidt)
21 Justin Wilson (GRB/Dale Coyne)
22 Michael Jourdain Jr. (MEX/Rahal Letterman)
23 Simon Pagenaud (FRA/Schmidt/Hamilton)
24 Sebastián Saavedra (COL/AFS Andretti)
25 Sebastien Bourdais (FRA/Dragon Racing)
26 Wade Grant Cunningham (AUS/AJ Foyt)
27 Oriol Servia (ESP/Dreyer & Reinbold)
28 Ed Carpenter (EUA/Carpenter)
29 Mike Conway (GBR/AJ Foyt)
30 Katherine Legge (GBR/Dragon Racing)
31 Bryan Clauson (EUA/Fisher Hartman)
32 Simona de Silvestro (SUI/HVM-Lotus)
33 Jean Alesi (FRA/Force United)

Fotos Getty Imagens

Vídeo GP da Espanha by MiniDrivers


domingo, 20 de maio de 2012

HRT inaugura a nova sede em Madrid.


E finalmente a nova sede da equipe espanhola HRT foi inaugurada, a equipe de Luiz Perez-Sala, agora está funcionando em Madrid, nesta sexta-feira (18), a prefeita da cidade de Madrid, Ana Botella e o presidente da Federação Espanhola de Automobilismo, Sr.D.Carlos Garcia estiveram presentes na solenidade que contou ainda com o piloto titular Pedro de la Rosa, além dos reservas, Dani Clos e Ma Qing Hua.

Todos os participantes visitaram as novas instalações da HRT F1 Team e puderam conhecer um pouco do trabalho que o time fez nos últimos meses. Vários representantes da equipe apresentaram para a imprensa e convidados os novos departamentos de administração, operações, aérea de gestão e por fim à oficina mecânica onde são realizados os trabalhos no F112 para o próximo GP que será realizado em Mônaco.


A prefeita de Madrid, agradeceu a HRT por ter escolhido a cidade como nova sede e ressaltou a importância de ter uma equipe de F1 espanhola no grupo seleto das 12 equipes que disputam a principal categoria do automobilismo mundial. Ana Botella, destacou que agora os moradores da cidade poderão conhecer um pouco do mundo da F1. A sede batizada de “caixa mágica” foi projetada pelo arquiteto Dominique Perrault.

Carlos Garcia, presidente da Federação Espanhola de Automobilismo, ficou impressionado com o que viu e disse que a equipe trabalhou em tempo recorde para transferir sua sede, ele ressaltou que levou o presidente da FIA, Jean Todt, para conhecer o início dos trabalhos e todos ficaram felizes em ver a dedicação e o entusiasmo com que a HRT realizava a obra. Mesmo sendo uma equipe pequena eles estão trabalhando igual aos times grandes e é preciso paciência.


O veterano piloto Pedro de la Rosa, disse “É um prazer compartilhar com todos vocês este novo projeto, as instalações são modernas e funcionais. A nova sede irá certamente nos ajudar a melhorar nosso carro e ficar mais rápido a cada dia, a “caixa mágica” não tem nada há invejar dos demais times. O primeiro passo foi tomado, mas agora teremos que continuar a desenvolver e tornar o espaço em um grande centro de esportes e tecnologia” - concluiu o piloto espanhol.



Fotos HRT F1 Team - divulgação